QUAL É A SUA DESCULPA?

QUAL É A SUA DESCULPA?
Faça Missões! Obedeça a Ordem de Jesus Cristo.

Seguidores

O que você procura?

15 de junho de 2016

Conheça "O Livro de Satã" e saiba refutar à luz da Bíblia.



Muitos vão se contorcer com esta postagem, mas é melhor conhecer o que ensinam por aí e saber refutar a luz da Palavra de Deus do que temer ações malignas que acontecem e, muitas vezes, fingimos não ver. Abaixo está uma matéria da Revista Mundo Estranho de forma resumida que fala sobre o Livro que leva muitos brasileiros e vários pessoa do mundo a praticar Satanismo...

Estive no Uruguai alguns anos atrás, o que mais vi foram pessoas que praticavam feitiçaria dentro de casa, que negavam a Jesus Cristo, porque seguiam a maçonaria ou o satanismo.

O mesmo vi no sertão do Piauí, pessoas idólatras, que mantinham feitiços em suas portas, que praticavam rituais à beira de rios e consideravam-se ateus. 

Quer viver missões? Conheça culturas e costumes. Conheça as demais religiões e seitas, ore e jejue... O resto, Deus fará!

Agora... Conheça e saiba refutar...

O Livro de Satã é um livro dividido em quatro partes, que defende que Satã é uma força da natureza e pode ser invocado com rituais mágicos. A primeira edição foi publicada em 1969, a obra foi reeditada 30 vezes e é a mais influente do chamado satanismo ateu. 

Para essa corrente de pensamento, o diabo não é como os cristãos o enxergam, ou seja, um ser maléfico em oposição a um Deus bondoso – pelo contrário, na Bíblia Satânica, Deus e Satã são muitas vezes citados como a mesma entidade. 


O autor é Anton LaVey (1930-1997), também fundador da Igreja de Satã. Há quem diga que ele escreveu a obra para aproveitar o sucesso do filme O Bebê de Rosemary, de 1968. O Satã de LaVey considera Jesus e suas leis de caridade uma grande farsa. Ele não pede adoração, mas que cada um viva de acordo com sua própria lei.

Escrituras diabólicas
Saiba o que diz cada uma das quatro partes da Bíblia de LaVey

Fora da lei
O Livro de Satã afirma que os Dez Mandamentos são uma mentira. Satã questiona, uma a uma, as leis que Javé teria passado a Moisés em tábuas. As mais refutadas são “Não cometerás adultério”, “Não matarás” e “Não dirás falso testemunho”. Mentiras são aceitas, principalmente em benefício próprio.

Nenhuma nudez será castigada
O sexo, o amor e o ódio são abordados no Livro de Lúcifer: orgias são liberadas e até estimuladas. O hedonismo é considerado uma virtude. São 12 capítulos, que detalham regras de comportamento e listam os quatro príncipes do inferno, Satã, Lúcifer, Belial e Leviatã.

- Outras 77 entidades infernais são citadas. Nenhuma delas tem barba e chifres.

Olho por olho
No Livro de Belial, são apresentados os rituais que invocam as forças satânicas. O leitor pode usá-los para gerar atração em outra pessoa ou até para conseguir a morte de um inimigo. O livro critica a lição de Jesus de dar a outra face quando agredido. “Odeie seus inimigos. Atinja-os”, diz ele.

Energia de matar
Dezenove palavras poderosas que podem ser invocadas nos rituais são listadas no Livro de Leviatã, que também explica suas origens. Para liberar energias muito poderosas, são admitidos sacrifícios humanos. Ensina-se a invocar Satã e a incitar o desejo sexual e a compaixão das pessoas.

FONTES:
The Satanic Bible, de Anton LaVey, e The Secret Life of a Satanist, de Blanche Barton






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

RESPEITE OS CRÉDITOS!!!

Por favor, respeite os direitos autorais e a propriedade intelectual (Lei nº 9.610/1998). Você pode copiar os textos para publicação/reprodução e outros, mas sempre que o fizer, façam constar no final de sua publicação, a minha autoria ou das pessoas que posto aqui e que, muitas vezes, aqui escrevem. Afinal, algumas postagens do "Blog Uma Visão Missionária" trazem imagens de fontes externas como o Google Imagens e de outros blog´s.

Se alguma for de sua autoria e não foram dados os devidos créditos, perdoe-me e me avise (pahesa.andrade@gmail.com) para que possa fazê-lo. E não se esqueça de, também, creditar ao meu blog as imagens que forem de minha autoria.

Projeto MICRI e a Expedição Missionária Piauí

Chamado Missionário?

Aniversário do Blog!