Seguidores

O que você procura?

21 de janeiro de 2014

ÍNDIA - CULTURA, LÍNGUA, CASAMENTO.

Patrícia Telles no culto missionário da Congregação Adecin Ebenézer, filial da Assembleia de Deus em Cidade Nova no Morro de São Carlos, Estácio - RJ.

Ano passado, nós coordenamos um culto de missões em que o tema era a Índia. Falamos sobre a cultura indiana e ouvimos as experiências da irmã Regina Tosta que esteve no país indiano junto com a Royal Kids, que visa estimular as crianças para que aprendam a interceder pelos povos enquanto oram a Deus.

Recebemos alguns e-mail´s para tratarmos deste país com um pouco mais de profundidade. No entanto, o que mais temos no Blog Uma Visão Missionária são dados sobre o trabalho evangelístico na Índia, em especial, em Orissa, com o Pr. Varuguese Cherian.

Então, este artigo que trazemos é mais informativo e cultural até que consigamos notícias atuais de nossos amigos missionários que realizam a obra missionária na Índia.

Para quem não conhece, a Índia é uma república democrática soberana. A religião está em todas os aspectos visuais. A maior parte de seus habitantes segue o Hinduísmo, quarta maior religião do Mundo. A cultura deles é baseada em danças. Possuem uma arquitetura milenar, em que é possível visualizar várias fases nos vários templos e nas esculturas existentes. Uma mistura tão grande, que em uma escultura não é possível perceber onde começa e onde termina uma imagem, pois pode em uma ter várias. Isso sem contar as arquiteturas militares e urbanas dos mughals.

O uso da tinta é forte! A pintura de miniaturas é intensa. A música tem vários ritmos e uma delas é considerada mesmérica, sendo de uma harmonia que causa desagrado aos ouvidos ocidentais.

Para saber do clima, basta ler jornais ou assistir a TV. É sempre motivo de notícias. É quente, mas tem monções, com quatro estações relativamente bem definidas. Como é um país grande, em diferentes áreas possui climas diversos, tendo do calor excessivo à neve.

Mas o que são monções? Monções é uma quantidade enorme de chuvas, e que são muito necessárias, visto que geralmente depois destes meses quase não chove na Índia.

Mas o que dificultaria um missionário a estar na Índia, com certeza, não seria a vegetação, relevo ou clima, mas a variedade de Línguas. A Índia é uma verdadeira torre de Babel. Não há uma língua oficial. O inglês é ainda muito falado. A maioria dos indianos sabe inglês, mesmo que há mais de meio século os ingleses tenham deixado terras indianas.

Houve, durante muito tempo, uma tentativa de fazer do hindi uma língua nacional e gradualmente substituir o inglês. No entanto, só há predominância do hindi ao norte do país, pois ao sul... As línguas dravidianas continuam, o que causa uma grande loucura para qualquer intérprete. Tente entender as mais de 1.652 (24 das quais são faladas por mais de um milhão de pessoas), compreendidas em 14 grandes grupos diferentes.

A cultura é bem diferente da brasileira. A Sociedade Indiana é geralmente patriarcal. O pai, mais do que a mãe tem o controle sobre os filhos. Outro fator é o Dowry (dote) que tem de ser pago pelo pai da noiva à família do noivo por ocasião do casamento.

Uma coisa curiosa é a saudação entre amigos, que invocam o nome de deus ou deuses. Uma dessas expressões: Jai Ramji ki, significa "Possa lord Rama ser vitorioso e proteger-nos" e é comum nas áreas rurais no norte da Índia, enquanto vanakkam swami, significa "eu me encurvo diante de você, divino" é comum no Sul.

Outra curiosidade é tocar os pés de pessoas mais idosas ou prostrar-se diante delas. Lavar as mãos, pernas e rostos antes de uma refeição, se assentar no chão e comer a comida com os dedos da mão direita é outra curiosidade e que não pode ficar desapercebida por nenhum vocacionado a ir à Índia.

Desperdiçar comida é considerado pecado entre os indianos, por isso, se for convidado a almoçar com um deles... Coma tudo!

Foto - Novela Rede Globo
Casamentos arranjados não são novidades. Muitos dos casamentos de famílias hindus são arranjados entre as famílias dos noivos para proteger os laços familiares, os quais são muito importantes para as pessoas da Índia. Um casamento hindu é considerado uma perpétua aliança. Quem nunca viu no Jornal Hoje ou em algum documentário algum casamento hindu? Lembre: A cerimônia de um casamento hindu é cheia de simbolismos. Os preparativos começam semanas antes do evento. O ritual praticado pode variar em detalhes de região para região, mas o ritual védico tem permanecido inalterado por mais de 2000 anos.


Construindo um altar para o deus Agni (divindade vedica do fogo), o sacerdote hindu diz assim agir como Brahma, o criador. A noiva e o noivo são também comparados à deuses e deusas hindus: Shiva e Shakti ou Vishnu e Lakshmi. O casamento é completo quando o noivo prende um fio sacrado (cheio de flores), chamado mangala sutra, ao redor do pescoço da noiva, o casal caminha ao redor do fogo e recita os versos de casamento do Rig Vega, e "bençãos" são conferidas à eles pelos anciãos presentes.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

RESPEITE OS CRÉDITOS!!!

Por favor, respeite os direitos autorais e a propriedade intelectual (Lei nº 9.610/1998). Você pode copiar os textos para publicação/reprodução e outros, mas sempre que o fizer, façam constar no final de sua publicação, a minha autoria ou das pessoas que posto aqui e que, muitas vezes, aqui escrevem. Afinal, algumas postagens do "Blog Uma Visão Missionária" trazem imagens de fontes externas como o Google Imagens e de outros blog´s.

Se alguma for de sua autoria e não foram dados os devidos créditos, perdoe-me e me avise (pahesa.andrade@gmail.com) para que possa fazê-lo. E não se esqueça de, também, creditar ao meu blog as imagens que forem de minha autoria.

Projeto MICRI e a Expedição Missionária Piauí

Chamado Missionário?

Aniversário do Blog!