QUAL É A SUA DESCULPA?

QUAL É A SUA DESCULPA?
Faça Missões! Obedeça a Ordem de Jesus Cristo.

Seguidores

O que você procura?

17 de outubro de 2011

MAIS - Mário Freitas e o desafio financeiro em Missões Transculturais.


http://gazetaonline.globo.com

Este mês li um artigo tão importante para Missões que o coloco aqui como ponto fundamental neste meu texto com o objetivo de despertar as igrejas mantenedoras de missionários fora do Brasil. Afinal, temos que protegê-los e, se necessário, desafiar a Igreja a agir com maior determinação na questão do sustento missionário.

Não podemos fechar nossos olhos aos que vivem fora do Brasil fazendo a obra missionária e vivendo em países onde o Real, nossa moeda monetária, não tem valor financeiro direto. As igrejas precisam entender que a maioria esmagadora dos brasileiros em missão no exterior tem nas igrejas do Brasil sua fonte pagadora e esta precisa estar consciente de sua missão mantenedora.

Mário Freitas é pastor, missiólogo e presidente da MAIS (Missão em Apoio à Igreja Sofredora) e foi através dele que entendi que Missões Transculturais não podem ser vista como um passeio para fora do Brasil, aonde se vai para levar a Palavra e serviço social apenas. http://feativa.wordpress.com/2011/09/26/os-missionarios-brasileiros-no-exterior-e-a-alta-do-dolar/

Neste momento de crise mundial em que o dólar oscila o tempo todo e o Real está valorizado em poucos países, nós precisamos entender que não podemos fechar nossos olhos para esta realidade cruel. O Pastor Mário Freitas afirmou em seu texto Os missionários brasileiros no exterior e a alta do dólar:

“Talvez, para uma família que gaste pouco, cotidianamente num passeio no shopping com refeição e cinema, não faça diferença, mas para uma família missionária, ou para um pastor da igreja sofredora essa oscilação nos mercados internos mexem diretamente com nossos missionários no exterior.” E ele acrescenta: “100 dólares significa mais da metade do sustento mensal necessário a um pastor na região perseguida de Orissa, na Índia; 115 dólares refere-se à mensalidade escolar do filho de um pastor haitiano, em Porto Príncipe. Muitos deixam de estudar por não terem esse recurso; 115 dólares é o valor referente à taxa de visto de entrada para a maioria dos países. Quase todos os consolados cobram no mínimo US$ 100 por um visto; A soma de 115 dólares ao longo de 12 meses (US$ 1380) pode garantir uma passagem aérea de ida e volta do Haiti para o Brasil mesmo em alta temporada, para que o missionário visite a família e confirme seu sustento entre as igrejas parceiras; Em baixa temporada, uma passagem do Norte da África para o Brasil (Sudão ou Egito) pode custar US$ 1500. Portanto, US$ 115 mensais são quase suficientes; 100 dólares é o sustento mensal de um pastor no Burundi. A quantia de US$ 115 seria um bom salário no país.”

Logo, nós percebemos que a alta do dólar é um castigo a qualquer missionário fora do país. Isto é, prejudica sua manutenção. A Crise Mundial não mudará da noite para o dia, então, é necessário que a Igreja se disponha a sustentar de forma responsável seus missionários, prestando atenção às situações econômicas no país em que os mesmos estão inseridos.

Na prática, há muito que pode ser feito. A igreja brasileira tem como correr atrás da diferença, para que o missionário goze de tranquilidade no campo para realizar seu trabalho espiritual para com as pessoas que necessitam de seu apoio. Pr. Mário Freitas afirma que:

  • “O ideal é que a verba votada para o sustento de um missionário transcultural seja calculada em dólar;
  • O conselho missionário da igreja precisa estar sempre informado acerca das alterações econômicas e cambiais que tenham ligação com os países para onde enviaram missionários;
  • O conselho missionário deve estar em constante contato com o missionário no campo, para saber como a crise econômica e cambial o afeta.”
A verdade é que pedimos conscientização das igrejas para que os missionários brasileiros em campo transcultural não possam ser prejudicados. Oremos por eles, nossos pastores, missionários e os que coordenam a vida financeira dos países para que Deus tenha misericórdia de nós, enquanto viventes nesta terra, pois as crises mundiais existirão para que o que está escrito na Palavra de Deus se cumpra. Entretanto, não podemos vir como resultado... Debandadas de missionários do campo ou retornos precoce dos mesmos.

Acesse o site com o artigo do Pastor Mário Freitas e leia na íntegra e com mais detalhes essa situação financeira por qual muitos missionários enfrentam neste momento de Crise Mundial.






Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

RESPEITE OS CRÉDITOS!!!

Por favor, respeite os direitos autorais e a propriedade intelectual (Lei nº 9.610/1998). Você pode copiar os textos para publicação/reprodução e outros, mas sempre que o fizer, façam constar no final de sua publicação, a minha autoria ou das pessoas que posto aqui e que, muitas vezes, aqui escrevem. Afinal, algumas postagens do "Blog Uma Visão Missionária" trazem imagens de fontes externas como o Google Imagens e de outros blog´s.

Se alguma for de sua autoria e não foram dados os devidos créditos, perdoe-me e me avise (pahesa.andrade@gmail.com) para que possa fazê-lo. E não se esqueça de, também, creditar ao meu blog as imagens que forem de minha autoria.

Projeto MICRI e a Expedição Missionária Piauí

Chamado Missionário?

Aniversário do Blog!