Participe e nos ajude a levar doações aos nordestinos em janeiro de 2018!

Participe e nos ajude a levar doações aos nordestinos em janeiro de 2018!

QUAL É A SUA DESCULPA?

QUAL É A SUA DESCULPA?
Faça Missões! Obedeça a Ordem de Jesus Cristo.

Seguidores

O que você procura?

25 de dezembro de 2009

MISSª. ANDRÉIA SIQUEIRA - PROJETO AMA-ANGOLA.


Missionária Andréia Siqueira é membro da ADIG - Assembleia de Deus da Ilha do Governador. Mantém uma Associação Beneficente - ASBEPE que mantém crianças dando-lhes aulas de reforço, alimentação e educação lúdica no Rio de Janeiro. Uma das confraternizações realizadas com as crianças do Projeto da Comunidade de Ramos foi através do futebol. Doações chegam, mas não suficientes. O Projeto ainda precisa de várias parcerias para seguir em frente. Várias crianças são beneficiadas.

Além do Projeto no Rio de Janeiro... A Missionária Andréia Siqueira que tem o apoio da SEMIPA para implantar o Projeto AMA-ANGOLA. 



Após trinta anos de Guerra Civil que destruiu praticamente toda Angola, o país vive atualmente com inúmeros problemas sociais. Não há como descrever tantas necessidades e desafios, tanto na área social como na área moral. Uma geração inteira criada ouvindo tiros e vivendo conflitos sem uma visão do futuro, que precisa de Educação e não possui infra-estrutura para isso. Apesar da capital de Angola crescer e receber investimento para crescer ainda mais... As demais localidades do país causam um contraste absurdo. 

A guerra se foi, mas deixou cicatrizes enormes na sociedade que precisa de apoio e de uma mão amiga, que os ajude a levantar do chão. O Projeto Ama-Angola surgiu para apoiar crianças, jovens e adultos de Angola. Assim poderão ter um pouco de esperança, uma educação e evangelismo, para que possam ser alcançados pelo conhecimento do Evangelho de Cristo.

A missionária Andréia Siqueira não pôde ficar alheia a este chamado de Deus para um grande trabalho no continente africano, nem tapar os ouvidos ao clamor de milhares de angolanos carentes. Deus colocou em seu coração o desejo de desenvolver um projeto de alfabetização para adultos neste país. Saiba mais sobre este projeto e como ajudar a alcançar centenas de angolanos com a alfabetização e com o Evangelho de Cristo.

A proposta inicial é de apoiar 300 crianças carentes do Bairro de Ramos e do bairro em Angola, dando-lhes estrutura na área educacional, além de ajudar a igreja local, que é muito pobre e necessitada de obreiros, a realizar ações sociais. O projeto visa recrutar profissionais voluntários e professores angolanos para darem os cursos. A escola oferecerá cursos de primeira a nona série, com aulas de alfabetização, português, matemática, geografia, biologia, ciências, história e moral e cívica. Também cursos de: técnica em serigrafia, informática, primeiros socorros e curso teológico, que não existem em toda a região.

Objetivos do Projeto

Alcançar crianças, os jovens e os adultos que não tiveram oportunidades de estudar e lhes dar uma profissão, pela qual, poderão exercer sua cidadania. 

Finalidade

A evangelização através do conhecimento da leitura e da escrita. Dar apoio as crianças e adolescentes, que não têm nenhum recurso para estudar, bem como, apoiar missionários que estarão desenvolvendo projetos em outras áreas de trabalho e missões específicas. 

Alvo

Crianças carentes e adultos analfabetos. Deste modo levá-los a profissionalização com cursos técnicos. Oferecendo novas oportunidades de trabalho para os jovens. 

Visão

Ganhar almas para o Reino dos Céus, dando-lhes oportunidades físicas e espirituais de crescerem e se tornarem cidadãos. 

Composição

Através da parceria com Ong’s, Igrejas e empresas interessadas no desenvolvimento de uma geração de seres humanos, traumatizados pela guerra, que tiveram seu futuro perdido.

Desafios atuais

Com aquisição do terreno medindo uma área de 50m x 30m em Angola, restam os recursos para a construção da escola e do Centro de Treinamento Missionário. Tudo isto para possibilitar o crescimento de uma geração traumatizada pelas perdas de uma guerra de décadas. 

Realidades locais

O terreno para a construção da escola e o Centro de Treinamento está localizado em uma das áreas mais carente de Angola. As ruas não têm asfalto, a água não é tratada adequadamente, o lixo fica todo espalhado pelas ruas e a ociosidade da população por falta de trabalho, ocasiona um grande luta pela sobrevivência. A situação é caótica. Somente projetos de reestruturação social podem ajudar esta população. Crianças carentes vivem esmolando pelas ruas da cidade, sem falar do alto índice de analfabetismo entre a maioria da população. 

Recentemente, a Missionária Andréia esteve em Angola para conferir as necessidades dos angolanos e o trabalho que desenvolverá lá. O mesmo que desenvolve na ASBEPE, a assossiação beneficente que administra em Ramos. Você pode além de orar, também contribuir com este projeto, divulgando-o e levantando pessoas que possam contribuir financeiramente para ajudar a mudar o triste quadro dos angolanos e das crianças de Ramos no Rio de Janeiro. 

Telefones para contato: 

( XX 21 ) 3882 - 6471 
ou ( XX 21 ) 3977 - 6310 

E - mail: missionariandreiasiqueira@gmail.com 



MISSª. BEATRIZ FARIA - QUANDO A IGREJA NÃO É "IGREJA".


RECEBI ESTE TEXTO DA MISSIONÁRIA BEATRIZ FARIA, QUE É DIRETORA INTERNACIONAL DA EMBAIXADA DA FAMÍLIA PARA ÀS NAÇÕES E FAZ MISSÕES NA ÁFRICA DO SUL. NOSSA IRMÃ COMPARTILHOU COMIGO ESTE TEXTO EM UM DOS MOMENTOS QUE PENSEI EM DESISTIR DE TRABALHAR COM MISSÕES EM MINHA IGREJA, DEVIDO À VÁRIAS SITUAÇÕES A QUAL UM LÍDER É PRESSIONADO. APÓS LER ESTE E-MAIL, ME RENOVEI ESPIRITUALMENTE E ACHO QUE TODOS DEVEM LER ESTE RELATO MAIS QUE VERDADEIRO.

QUANDO A IGREJA NÃO É “IGREJA”...
"Igreja tem que ser coisa de gente de Deus, de gente livre, de gente sem medo, de gente que anda e vive, que deixa viver..., que crê sempre no amor de Deus...; e, sobretudo, é algo para gente que confia..., que entrega..., que não deseja controlar nada...; e que sabe que não sabe, mas que sabe que Deus sabe...


Somente gente com esse espírito pode ser parte sadia de uma igreja local, por exemplo... Entretanto, para que as pessoas sejam assim seus pastores precisam ser assim...Se o pastor é assim..., tudo ficará assim... Ou, então, o tal pastor não emprestará a sua vida para o que não seja vida, e, assim, bem-aventuradamente deixará tal lugar de prisão disfarçada de amor fraterno...


Em igreja há problemas... É claro... Afinal, tem gente... Mas nenhum problema humano tem que ser um escândalo para a verdadeira igreja de gente boa de Deus.


Numa igreja de Deus ninguém tem que ser humilhado..., adúlteros não tem que ser “apresentados” ao público..., ladrões são ajudados a não mais roubarem..., corruptos são tratados como Jesus tratou a Zaqueu..., e hipócritas são igualmente tratados como Jesus tratou aos hipócritas...; ou seja: com silencio que passa..., mas, ao mesmo tempo, não abre espaço...


Na igreja de gente boa de Deus fica quem quer e até quando deseje... E quem não estiver contente não precisa ser taxado de rebelde e nem de insubordinado... Ele é livre para discordar e sair... Sair em paz. Sem maldições e sem ameaças; aliás, pode sair sem assunto mesmo... Na verdadeira igreja não há auditores, há amigos.
Nela também toda angustia humana é tratada em sigilo e paz.


Igreja é um problema?...Sinceramente não acho... Pelo menos quando a igreja é assim, de gente, para gente, liderada por gente, com o propósito de fazer de toda gente um humano maduro — então, creia: não há problemas nunca, pois, os problemas em tal caso nada mais são do que situações normais da vida, como gripe, febre ou qualquer outra coisa, que só não dá em poste de ferro...


Tudo o que aqui digo decorre de minha experiência... Não é teoria...Pode ser assim em todo lugar...Mas depende de quem seja o pastor...E mais: se o povo já estiver viciado demais nem sempre tem jeito...


Entretanto, se alguém decide começar algo do zero, então, saiba: caso você seja gente boa de Deus, e que trate todos como gostaria de ser tratado..., não haverá nada que não seja normal, pois, até as maiores anormalidades são normais quando a mente do Evangelho em nós descomplicou a vida."

Deus abençoe!

Miss. Beatriz Faria
                              (Diretora Internacional da Embaixada das Famílias para às Nações
 e Missionária na África do Sul).

Conheça mais deste trabalho belíssimo realizado pela missionária Beatriz Faria através dos blogs: http://biafrica.blogspot.com/ E http://embaixadadafamiliapnacoes.blogspot.com/

Desejando contribuir com esse ministério...
Deposite qualquer quantia no Banco Bradesco, Agência 0543-6, Conta Poupança 86589-3.

19 de novembro de 2009

Pr. Eliel Gomes e o Projeto S.O.S. África Ministry.

http://www.sosafricaministry.org/

Pr. Eliel Gomes é o fundador e presidente do Ministério S.O.S. África. Desde 1988 faz Missões em Johannesburg, onde mantém a Igreja Assembleia de Deus Nova Aliança. São 21 anos de vitórias e muita luta vencida. Dentro deste Ministério há o Projeto de Adoção de Obreiros nacionais moçambicanos. Com a ajuda das ofertas que doamos nos cultos missionários, além de ajuda de mais de 60 colaboradores, Pr. Eliel tem tido condição de suprir a necessidade destes obreiros no campo. Só que ainda é pouco, pois os recursos acabam rápidos e são caros demais nesta região do mundo.


Em 12 anos de existência da ADNA - Assembleia de Deus Nova Aliança na África do Sul, a formação de novos obreiros locais na área do discipulado e preparação é um desafio constante. Além da Escola Bíblica na cidade de Beira em Moçambique, há na África do Sul um curso de formação de obreiros na própria igreja e isso já dá frutos.

Em abril passado, a ADNA iniciou a implantação de mais uma igreja em Joahannesburg, na área conhecida como WEST TURFFONTEIN, onde há uma concentração enorme de pessoas de língua portuguesa. O objetivo é fazer do local, que já é um ponto de pregação, uma igreja formada, como aconteceu na zona leste do Estado. O responsável por este trabalho maravilhoso na África se dá pelos cooperadores do Pr. Eliel Gomes, o Pastor Carlos Omar, assessorado pelo Pb. Adilson Araújo e o Dc. José Amaral. O trabalho começou com 16 pessoas na sala de uma casa e já conta com mais de 25.
Em junho deste ano mais um desafio foi iniciado pelo Pr. Eliel Gomes e sua equipe de obreiros. Em meio às rígidas leis de Angola, em parceria com a Assembleia de Deus Pentecostal no Kilamba-Kiaxi, bairro de Luanda, foi dado início os trabalhos no país angolano. Uma grande vitória, já que para uma igreja ser registrada oficialmente precisa ter 10 mil membros no mínimo.

Ainda em junho, outro fato deu motivo de muita glorificação ao nome do Senhor Jesus... O batismo de 23 pessoas. Um recorde total, que somado aos outros membros batizados de junho do ano passado para este em 2009 demonstra um crescimento de quase 50% da ADNA - Assembleia de Deus Nova Aliança em menos de um ano. 

A UNAADECIN (União de Adolescentes da ADECIN - Igreja Evangélica Assembleia de Deus em Cidade Nova aqui no Rio de Janeiro) é uma parceira neste investimento espiritual.




Maiores informações podem ser obtidas através do site oficial do S.O.S - África Ministry: http://www.sosafricaministry.org

E-mail: mission@sosafricaministry.org


Fonte: 
S.O.S. - África News
Edição-Abril/Maio e Maio/Junho-2009.

13 de novembro de 2009

Pr. VARUGUESE CHERIAN - MISSÕES NA ÍNDIA E SUAS DIFICULDADES.



Apesar dos vários investimentos em setores de tecnologia da informação e telecomunicações que melhoraram algumas áreas urbanas na Índia... Apesar de ser uma potência emergente e estar em 12ª lugar na economia do Mundo, a Índia ainda concentra inúmeras diferenças sociais, religiosas e políticas.

Um quadro de misérias como a falta de saneamento básico, a fome nas regiões rurais, o raquitismo de crianças e o abandono de idosos doentes e debilitados com sintomas de desnutrição é alarmante. A incidência do HIV (AIDS) é grande também. Muitos indianos nem sabem que possuem a doença. Alguns foram contaminados, devido a ações dos dentistas ao ar-livre, que arrancam dentes de seus pacientes com material precário. Muitos destes objetos são alicates comuns e sem nenhum tipo de esterilização.




Há muitas favelas na Índia, inclusive com casas construídas com restos de latas e de madeiras à beira de rios, além de milhares de tendas que abrigam até 14 famílias localizadas em abrigos. Tais abrigos estão cheios de indianos refugiados da perseguição extremista como a que ocorreu em Kandmahal no ano passado (2009).


FOTO GOOGLE
Neste episódio em 2009, milhares de vilarejos foram atacados. Os indianos tiveram suas casas apedrejadas e queimadas. Igrejas cristãs derrubadas e destruídas e as pessoas que não conseguiram fugir foram assassinadas dentro de suas próprias casas ou ameaçadas de mortes caso não renegassem o Nome de Jesus e voltassem ao hinduísmo ou a umas das várias crenças locais. A pressão feita por várias Organizações Mundiais foi imediata e houve uma diminuição nos ataques, porém, eles ainda acontecem.





A Índia é um país difícil de evangelizar, mas não é impossível. Só no Estado de Orissa há mais de 62 tribos com mais de 62 tipos de linguagens diferentes (dialetos). A evangelização se torna difícil. Às vezes, é necessário andar com um tradutor local. Se já não bastasse o problema da linguagem, há o problema das distâncias de um vilarejo para outro que é enorme ou de difícil acesso. Muitos lugares só se chegam através de canoas improvisadas ou pequenas balsas. O melhor meio de transporte é a moto ou os próprios pés, mas a incidência de pessoas picadas por cobras é enorme. Por isso, as motos são mais utilizadas.





Fonte:
Pr. Varuguese Cherian
(GGM - Grace Gospel Ministries)
http://www.facebook.com/ggmorissa

9 de novembro de 2009

Indisciplina gera "Disciplina".

Foto Google
Muito se tem falado, ultimamente, em “disciplinas” exageradas nas igrejas como um fator de abuso de poder. Dificilmente, relaciona-se “disciplina” a indisciplina do membro. A “disciplina” ocorre nas igrejas quando um membro falta com a ética e a moral ou causa danos materiais à igreja ou a terceiros. 

É um momento em que o membro fica impedido de participar da Santa Ceia, de participar dos grupos de departamentos da igreja e deve continuar comparecendo aos cultos e escola dominical, para entender como a relação social deve ser cultivada de forma espiritual e prática. Seria como uma reprovação na escola, que merece ser avaliada.

A indisciplina é sempre relacionada aos adolescentes e jovens que passam por momentos difíceis durante o período da Maturação, momento em que mudam de uma fase para outra na vida. Quando a questão é direcionada às igrejas, o foco muda. Passa a ser uma questão de “rebeldia” e “divergência de opiniões”. 

Mas o que motiva adolescentes, jovens e adultos com cargos “importantes” a cometerem uma falta cabível de “disciplina”? Como podemos diminuir esta ação nas igrejas? Diminuir no sentido de estar em comunhão, não no sentido de eximir de culpa o pecador.

Qual é a principal causa de disciplinas nas igrejas no antigo Século? Adultério, fornicação, roubo, transtorno de personalidade... E neste Século não é diferente. 

Outra causa de indisciplina é a falta de participação dos membros da igreja nas atividades da mesma. Se ele não comparece aos cultos é cabível de “disciplina”, se este não coopera nos departamentos da igreja é um “membro de banco” e torna-se logo estigmatizado pelos demais. Mas por que disciplinar alguém neste contexto, que pode ser orientado, evitando a tão não mais temida “disciplina”? Por que disciplinar alguém que não está satisfeito com a “rotina” que lhe é imposta? Não seria mais fácil buscar formas de mantê-lo pelo amor, pela motivação, pela participação própria e pela Graça?

A falta de infra-estrutura tem levado muitos membros a ficarem em suas casas e alguns acabam por ficarem em “disciplina” por estarem em indisciplina. Muitos nem querem estar numa igreja em que os cultos não começam na hora ou não terminam numa hora adequada. Se não for um servo dedicado ao Senhor Jesus, com certeza, ficará desmotivado, pois é normal do ser humano trair seus próprios interesses. 

Mas o que faz com que haja “indisciplina” nas igrejas a ponto de causarem “disciplina”? Afirmo que a indisciplina só ocorre quando há falta de motivação dos integrantes do ministério em orientar melhor os membros da igreja. Quanto na verdade, “indisciplina” deveria ser visualizada como um reflexo de uma gestão que precisa de mudanças. Não que esta gestão seja incompetente, mas que precisa se reformular para melhor atender às dificuldades dos relacionamentos inter e intrapessoais. É fato!

Em resumo, indisciplina ocorre por falta de motivação, participação e infra-estrutura. Não! Não! Não! Não é isso! É por culpa do membro mesmo. Dirão alguns. O membro é quem peca. O membro é quem não pensa igual ao seu líder. O membro é que corre contra a direção certa. A culpa sempre é do membro. Quem leva a disciplina? O membro.

Não queremos excluir a "disciplina", porque a mesma é necessária. O que pedimos é uma reflexão maior dos gestores, neste caso pastores, para que melhor orientem seus membros. E quanto aos membros que pensam que igreja é lugar de bagunça... convertam-se!

23 de outubro de 2009

Missões - Palavras Doces em Momento Errado!


FOTO GOOGLE
"E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles. Porque os tais não servem a nosso Senhor Jesus Cristo, mas ao seu ventre; e com suaves palavras e lisonjas enganam os corações dos simples."
(Romanos 16.17-8)

Quando lemos a Bíblia, nós percebemos que somos um só corpo em Cristo. Somos um povo com uma grande responsabilidade: falar da Salvação e que o fim vem. Se abrirmos os jornais, nós perceberemos que este fim tem chegado. Os sinais se proliferam: muita agonia, tristeza e revolta assola à população brasileira. Imagine o mundo inteiro.

Na Coréia do Norte, um servo de Deus não pode assumir que é Cristão, não pode segurar ou ter uma Bíblia, não pode ir à igreja e muito menos pode falar de Jesus, nem mesmo em uma conversa entre amigos. O resultado é prisão e morte. 

Aqui em nosso país, temos liberdade de ir e vir, temos uma Constituição Democrática que nos permite escolher em qual igreja congregarmos, que possibilita falarmos de Jesus em todos os lugares, que não nos impede de adquirirmos educação cristã e nos fornece uma variedade de redes de livrarias, que colocam à nossa disposição Bíblias de formatos, cores e edições diferentes, mas com mesmo conteúdo. 

E o que fazemos com esta liberdade? Jogamos no lixo. Quando temos a oportunidade de falar de Jesus e seu amor, muitas vezes, nos vemos escolhendo palavras em nossas oportunidades e até muitos líderes tem tido receio com suas ovelhas. Afinal, não podem perder nenhum membro. As finanças ficariam ruins. Vale a pena frisar que esta não é a opinião da maioria dos líderes evangélicos em nosso país, mas existem divergências que precisam ser mudadas.

A escolha de palavras doces em prol de fortalecimento, vitória e prosperidade tem levado o povo de Deus à "desinformação" bíblica. Esqueceram-se que para ter vitória é necessário ser fiel a Deus. Para ser próspero é necessário ser produtor de boas obras. O verdadeiro Evangelho leva à Salvação. Não há nada escrito na Palavra de Deus que diga que aquele que leva uma vida desgarrada dentro das igrejas, onde fornicação e prostituição espiritual tem se revelado em nosso meio, vá ter sucesso espiritual.

Muitos membros cometem pecado descaradamente como se fosse algo comum. Não aceitam a correção disciplinar estabelecida nos Estatutos das Igrejas. Tomam os pastores como carrascos e visualizam uma vida de palavras doces. 

É bem verdade que muitos pastores esquecem o que está escrito na Bíblia e usam os púlpitos das igrejas para perseguirem e magoarem muitos membros, confundindo costume com doutrina, mas a Palavra de Deus não mudou e merece respeito.

Precisamos tomar posse das palavras que o Apóstolo Paulo escreveu aos Romanos e praticá-las em nossos dias. Somente assim, poderemos ser capazes de visualizar os escândalos e dissensões e nos afastarmos de quem causa esta doutrina falsa. Não adianta ouvir palavras doces se o momento for errado.

19 de outubro de 2009

Quando a oração é feita errada!

(Foto do site: http://www.vejaisso.com/)

Estive este dias em uma igreja em um dos morros do Rio de Janeiro envolvidos no caos do tiroteio nos últimos dias. Era um culto "comum" realizado nos dias de semana. Fui convidada por uma conhecida que é Missionária. Era uma sexta-feira comum, sem culto em minha igreja, não vi nada demais e fui. 

Pois bem... Qual não foi minha surpresa, quando em um momento do culto, que aliás estava uma bênção até aquele momento, entraram três jovens armados e sentaram no fundo do salão. Iniciou-se muitos "Glórias e Aleluias", não sei bem se por medo ou exaltação ao Senhor por aquelas vidas terem entrado em seu Templo.

No entanto, a questão ficou esclarecida quando alguns obreiros daquela congregação iniciaram uma oração no fundo do salão. Oravam por aqueles três jovens da Comunidade local. Oravam para que Deus os guardasse, os protegesse, que os livrasse do mal e os guardassem das balas perdidas. 

Estranho ouvir uma oração dessa, quando as balas perdidas saem dos fuzis de jovens como aqueles. Achei um absurdo! Minha vontade foi de levantar-me e sair imediatamente daquele lugar. No entanto, Deus me fez permanecer. Orando... Sozinha...

Enquanto o culto transcorria como se nada acontecesse lá nos fundos... Senti de Deus de olhar para trás. Fiquei mais horrorizada ainda, quando vi obreiros ungindo as armas daqueles jovens. Usando o Nome Santo de Jesus para abençoar aqueles que tirariam vidas de outras pessoas (não importa se bandidos ou policiais ou ainda inocentes, mas pessoas), seres humanos. Tudo acontecia como se fosse algo normal.

A conhecida que me convidou percebeu minha inquietação e quando os tais jovens saíram do recinto, a igreja desabou em mais "Glória e Aleluias" e levantou-se um "VASO", que deve ser daquele barro bem porcaria, para falar que Deus estava naquele negócio. 

COMO? Pergunto a você meu leitor... COMO, um Deus maravilhoso como o nosso que ama a todos sem distinção, pode estar num negócio que se refere a tirar vidas de outras pessoas inocentes. Pessoas que não tem a mesma opinião daqueles jovens e que não seguem a sua facção. Como?

Temos que orar por eles. Temos! É nossa obrigação enquanto cristãos orar por todos que queiram oração, que desejem receber de Deus uma bênção, mas é inadimissível ungirmos fuzis, pistolas e qualquer arma de fogo, porque um delinquente pede. Deus ama o PECADOR. Orar por estas vida é nosso dever. 

Entretanto, Deus abomina o pecado. Ungir armas de fogo é pecado! Não é bíblico. Não devemos temer quando um traficante ou bandido entra em nossas igrejas. O Espírito Santo de Deus nos dá autoridade. Jesus nos deu autoridade quando regressou aos céus e nos deixou o Consolador. 

Se um cidadão fora das normas da civilidade entrar em nossas igrejas devemos orar para a libertação dele, não para que ele continue fazendo tudo que quer, causando desespero, caos e temor por onde passa.

Pastores Presidentes de igrejas em Congregações dos Morros do Rio de Janeiro orientem melhor seus dirigentes. Tal atitude tomada por esta congregação não deve acontecer novamente e em nenhuma outra igreja. Somos de Cristo e temos que ter posição de Exército de Cristo. Tementes a Deus, não ao fuzil ou ao dono dele.

15 de outubro de 2009

TODO MISSIONÁRIO É UM MESTRE.


FOTO DO SITE: gilbertoabramo.blogspot.com
Dia 15 de outubro: Dia do professor. Deveria ser o dia mais comemorado do ano. Afinal, se hoje escrevemos e digitamos... Devemos gratidão aos que nos ensinaram. Infelizmente, essa gratidão nem sempre se faz na prática e apesar de todo o esforço para garantir a Educação em nós, o Mestre se vê solitário, e muitas vezes, incompreendido, fatigado e por que não dizer: estressado com a vida que o impulsiona a lecionar.

Nós, brasileiros, poucos que pudemos estudar e adquirir um mínimo de conhecimento passamos pelas salas de aula e conhecemos muitos rostinhos diferentes em frente ao quadro-negro, lousa... (Chame do que quiser), mas conhecemos nossos Mestres. Eles vem e vão como surgem... Do nada. Possuem uma missão, a cumprem (Pelo menos a maioria) e se vão como se nunca tivessem passado por nossas vidas. Porém, nunca são esquecidos. De um modo ou de outro lembraremos deles em alguma ocasião ou fato, que em um dejá vú nos mostrará que a passagem rápida deixou uma marca em nós.

Da mesma forma aconteceu com a passagem de Jesus Cristo na Terra. Veio e cumpriu sua missão. Se foi e nunca é esquecido. A diferença é que Ele faz parte de nossas vidas em todos os momentos. Está sempre apto à ensinar. Nós é que, muitas vezes, queremos jogar bolinha de papel na Palavra dEle. Nós é, que muitas vezes, matamos aula não indo aos cultos sem motivo. Nós é que tiramos nota baixa, por não valorizarmos os ensinamentos do Verdadeiro Mestre. O pior é que se formos reprovados, não cearemos com Ele. Não participaremos da colação de grau, na Grande Festa com o Grande Banquete Celestial. O Dia do Mestre é todo dia. Todo dia devemos valorizar qualquer ensinamento que possamos acrescentar à nossa Psiquê, para utilizarmos quando houver necessidade.

Não podemos estar ocupados para com os missionários que precisam de nossos joelhos no chão, de nossa divulgação e de nossa contribuição financeira. Precisamos utilizar os ensinamentos que recebemos e utilizá-lo em favor de outrem, pois se de graça recebemos, por que cobrar?

Que este dia 15 de outubro, dia do Professor, dia do mestre seja um dia de reflexão a todos nós enquanto aprendizes da Palavra de Deus. Que nós possamos valorizar a cada dia aquele que ensina o outro a adquirir conhecimento, pois Jesus fez isso durante todo o tempo que esteve nesta terra... Ensinou sem preconceitos, com retidão, com dedicação, com apreço, com lealdade...

FELIZ DIA DO PROFESSOR,

FELIZ DIA DO MESTRE,

FELIZ DIA MISSIONÁRIO,

POIS VOCÊS ENSINAM SEMPRE!!!

14 de outubro de 2009

DEUS NÃO DESISTIU DE USAR SEU TALENTO!

FOTO GOOGLE
Deus quer fazer coisas grandes através da nossa vida, mas é preciso trabalhar em sua obra com afinco, matando toda palavra de maldição lançada sobre nós e derrubando toda oração contrária investida sobre nossa capacidade de melhorar e aprimorar o talento que temos. 

Na época de Jesus, o talento era uma unidade monetária que valia até seis mil dracmas gregas, que correspondem até aproximadamente 12,6 Kg de prata. Um denário era o valor de um dia de serviço, o que era muita coisa. Basta imaginarmos um trabalhador nos dias de hoje (salário mínimo vigente no país) recebendo este valor diário e teremos um valor aproximado do que representava este talento citado em Mateus 25.14 da Bíblia Sagrada.

Mas o que é "talento"? Segundo o Dicionário Aurélio esta palavra vem do grego tálaton, que significa 'soma de sessenta minas' e vem do latim talentu também. No entanto, o que "Talento" tem a ver conosco? Tudo! Geralmente, utilizamos esta passagem para falar de aptidões que alguém possui e vemos e ouvimos muitos pregadores fixarem-se neste tema. 

Considerando que uma dracma podia ser usada para comprar uma ovelha e com cinco dracmas poderíamos comprar um boi, podemos imaginar que a soma confiada a cada um dos servos não foi pequena. Logo, a responsabilidade em lidar com o talento é que deveria ser comunicada aos cristãos atuais.

"Talento" tem sido visto como dom de cantar, dom de dançar, dom teatral, dom de pregar, dom de ensinar, dom para fofocar, dom para criticar, dom para... (Imagine o que quiser...),... Quanto na verdade, "TALENTO" deveria ser visto como RESPONSABILIDADE POR ALGO QUE NÃO LHE PERTENCE. 

Como assim? Pense! Você possui um dom. Tem um Talento maravilhoso no desenvolvimento de tudo que passa por suas mãos. Daí, você se acha a pessoa mais capacitada do Mundo em cuidar deste talento e em reproduzí-lo aos demais... Enquanto, na verdade, deveria aprimorar este talento sem esquecer de quem lhe o deu.

Talento não é glória, fama ou sucesso para que você seja honrado dentro das igrejas. Talento é uma aptidão natural, dada e fornecida por Deus para que cuidemos através da habilidade que nos é fornecida. 

Muitos vêem como uma habilidade de inteligência excepcional. Outros como uma forma de desenvolvimento intelectual através das habilidades motoras. Sinceramente, o que interessa é que o Talento é para ser usado e deve ser usado de forma que venhamos a produzir mais talentos com responsabilidade. 

Ninguém pode dizer que não recebeu nada de Deus. Recebemos saúde, competências cognitivas para aprimoramento de nossos dons, recebemos oportunidades. É! Oportunidades. Deus não quer que nós estejamos apenas ocupando espaço. Ele quer que sejamos frutíferos. 

O Senhor não nos quer esquentando bancos de igreja. A situação social que vivemos atualmente merece que venhamos a levantar destes bancos. Merece que façamos a Obra de Deus com ações sociais que mudem ou, pelo menos, amenizem a situação social de quem nos rodeia. 

O servo que recebeu cinco talentos ganhou mais cinco. Uma produtividade de 100% em lucro pessoal, sendo útil socialmente. O que recebeu menos que ele ganhou o dobrou também. Da mesma maneira temos que buscar novas oportunidades de crescimento na Obra do Senhor Jesus nesta terra.

Se você se sente realizado, quando recebe seu salário no fim do mês com o "sentimento do dever cumprido", como diz Dércio de Castro, imagine-se em como sentir-se-á recompensado em ver que seu talento proporcionou bem-estar ao próximo. 

Não podemos enterrar nossos talentos, mesmo que nossos superiores não entendam a forma como nós o desenvolvemos. Temos que produzir. Temos que agir na prática e parar com a mania e costume de muitos em achar que uma boa pregação mudará a vida de alguém ou despertará seu talento adormecido.

Oportunidade é que desperta talento. Se formos canal de bênção ao que têm talento. Poderemos ser uma corda que ajuda no processo. Então não desista. Ainda que não acreditem em você. Ainda que não reconheçam seu talento. Ainda que não queiram seu talento em ação. 

Saiba: Deus não desistiu de usar seu talento
A palavra final vem dEle e somente dEle.

10 de outubro de 2009

MISSª. CLAUDIA MARIA - MISSÕES URBANAS NO RJ.



(Missionária Claudia Maria - Ministério Apascentar Graça e Fé)

Serva do SENHOR que atua no IDE de Deus, mulher espiritual que busca a excelência naquilo que faz e tem grande desejo de aprender e participar de Palestras na área da Biomedicina e que gosta de adquirir conhecimento e usa-o em prol do próximo, Missionária Claudia Maria, serva do Senhor Jesus, juntamente com o Pr. Nivaldo Mendes trabalha no Projeto Social de distribuição de quentinhas a moradores de rua nas adjacências da Praça Saens Peña na Tijuca neste ano de 2009.



Missionária Claudia Maria, juntamente, com um grupo de irmãos buscam a Deus em oração em suas igrejas e durante a semana, preparam-se no monte, para que aos sábados entrem em contato com moradores de rua, crianças e adolescentes no bairro da Tijuca, Zona Norte do Rio de Janeiro. A intenção não é a de acomodar os moradores naquela situação miserável, mas fazê-los entender que suas vidas podem ser transformadas pelo Poder de Deus. Assim sendo, não haverá necessidade de tomarem as calçadas da cidade do Rio de Janeiro. 


Tive o prazer de participar de um desses evangelismos e pude ver muitos se convertendo ao Senhor, no entanto pudemos ser testemunhas de que muitos que estão nas ruas possuem casa e estão ali como pedintes, porque se acomodaram a receber algo do outro. Veja as fotos! Se puderem ajudar, entrem em contato com nossa irmã para participarem deste evangelismo diferente. Venham ajudar este trabalho e vejam o que Deus tem feito na restauração de algumas vidas que recebem estas quentinhas. Com um pouco de atenção e disseminação da Palavra de Deus através de ações sociais, podemos mudar o quadro de vida destas pessoas. 

Façam parte deste projeto de amor e se não puderem estar presente fisicamente, por favor, cooperem doando na conta do BANCO BRADESCO: Agência 03002-3 - c/c 38415-1. O valor não importa, o pouco que você depositar será empregado em alimentação para estas pessoas. Ajude nossos irmãoS a continuarem a manter este projeto, para terem condições de alimentar este povo  levarem aos que tem fome de pão e de Palavra, o Evangelho de Cristo.

Veja as fotos e tire suas conclusões:




Maiores informações sobre este projeto:

Orkut
FACEBOOK
http://www.facebook.com/claudiafonseca2011





DIÁLOGO ENTRE IRMÃOS.

FOTO DO SITE: educarparacrescer.abril.com.br
Conviver com alguém que não possui as mesmas ideias que você, pode gerar um certo conflito ou não. Ultimamente, há mais conflitos que acertos. O modo como se escreve um texto é importante, pois pode transmitir uma boa ideia como pode distorcer toda ela. Também, claro, acontece de quem lê não entender o que você diz... Está formado o conflito e, consequentemente, a falta de diálogo. 

Martin Buber (1878-1965) foi um jornalista e teólogo defensor do diálogo entre judeus e árabes. Era austríaco e judeu. Escrevia muito e dedicava-se como professor da Universidade de Frankfurt am Main, mas renunciou porque o destruidor de diálogos chegou ao poder: Adolf Hitler (1889-1945). Imagine ficar proibido de falar o que se pensa... Horrível não é mesmo? Esse foi um dos problemas daquela época de Hitler, um dos maiores problemas existenciais por qual o ser humano passou, principalmente, os judeus. Imagine-se neste situação. Pessoa ativa, com várias ideias na cabeça e querendo colocá-las em prática. De repente, alguém chega e o proíbe de pensar. É motivo para parar? É motivo para desistir? Buber tinha como bússola seus pensamentos postos em prática pelo diálogo. Então, não desistiu.

Aliás, o jornalista austríaco via o diálogo como um meio de salvação ou saída (chame como quiser) para o mundo. O mundo que o teólogo vivia não era diferente do que vivemos agora, pois a mesma intolerância e violência nos cercam a cada dia. Intolerância que dificulta nossos diálogos e violência que nos silencia fisicamente.

Mas se Buber conseguiu, mesmo proibido de dar palestras, fundar um centro de ensino judaico em plena época Nazista... Nós podemos firmar o diálogo aonde parece que o silêncio nos mata. Se este teólogo conseguiu traduzir a Bíblia do hebraico para o alemão durante 39 anos antes de falecer aos 87 anos, em 13 de junho de 1965, então, podemos escrever em nossos blogs mesmo que alguns tentem nos silenciar.

Não é cópia. É diálogo escrito!


Buber saiu da Alemanha e foi morar em Jerusalém e lá percebeu a raiva árabe pela presença judaica em solo sagrado. Entretanto foi em vida o que muitos de nós não conseguimos ser atualmente: amorosos com nosso inimigo. Morreu, mas deixou um legado à educação. Buscou igualdade para todos seguida de diálogo e viveu em defesa de um país habitado tanto por judeus quanto por árabes com tolerância e respeito mútuo. 


Martin Buber venceu o Nazismo. Podia ter tomado ódio dos alemães, mas ofereceu-lhes à Palavra de Deus traduzida. Podia ter gerado desavenças contra os árabes que lhe perseguiam, mas transformou seus perseguidores em alvo para o diálogo. Nós podemos mudar o quadro de desavenças dentro de nossas igrejas. Podemos mudar a situação de sermos incompreendidos pelos que não reconhecem nossos blogs. Podemos mudar nosso modo de se expressar, demonstrando tolerância. Podemos escrever nas páginas de nossos blogs sem copiar nada de ninguém, mas debatendo (dialogando) o que já foi escrito.

Buber pregava que a consideração pelo próximo é fundamental, pois inspira novos seres pensantes. Jesus pregava o amor e falou de tolerância em palavras e ações. Façamos o mesmo! Vamos quebrar os preconceitos dentro de nossas igrejas e levantar a bandeira do amor verdadeiro por aqueles que nos persegue através do diálogo falado e do escrito também.

Vale a pena conferir:

Buber, Martin. Do Diálogo e do Dialógico. Editora Perspectiva. 174pg.

8 de outubro de 2009

REEVANGELIZAÇÃO - O QUE É ISSO?



Ouvimos e lemos muitos artigos com o tema "Reevangelização". Mas afinal, o que é "Reevangelização"? Lendo um artigo estes dias vimos que o ser humano tende a se conformar com o meio em que vive e seus pensamentos tendem a pensar como a sociedade pensa. Isso não é novidade! Já líamos este tipo de afirmação nos livros escolares de Sociologia e na extinta aula de Moral e Cívica.

A mente humana vive em constante guerra espiritual. Isso não tem nada de novo para nós. Porém, percebemos que a mente não sabe ser livre. Não sabe mesmo, pois vive aprisionada ao que fez de errado no passado. Não sabe ser convencida. Precisa de provas à todo o tempo. Não sabe obedecer. Tem que ouvir a mesma coisa várias vezes. O ser psicológico do homem só quer pensar por si próprio, não quer dar satisfação a ninguém... Quer uma liberdade que não possui, pois vive preso em seus próprios pensamentos. Quando se percebe isso em si mesmo e nos outros, pode-se perceber que assistir um culto de doutrina em qualquer igreja, se não for com um Pastor cheio do Poder de Deus e apto a ministrar a Palavra, acaba sendo um momento perdido e uma frustração espiritual.

Esse modo de viver atual da sociedade, assim como este pensamento egoísta do "eu", tem se confrontado com o que lemos em Romanos 12.1-2 ("Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus.").

Será o fim da Doutrina nas igrejas? A doutrina anda meio esquecida, porque alguns pastores esqueceram de usá-la segundo a Bíblia e tomaram-na para si; assim como tomaram as igrejas para si. Como se fossem deles! Falam o que querem, no tom que querem, da maneira que querem e distorcem versículos bíblicos importantes. Usam versículos isolados e pequenas frases ditas pelos membros. Às vezes, uma palavra é suficiente para virar uma pregação perseguidora. Tudo... Pelo bem do bom andamento da igreja. Mas e as almas? E as pessoas que vão aos cultos esperando ouvir uma palavra que as tire de seus dia a dia cheio de conflitos? E a palavra de amor? Doutrina agora virou: "Faça o que eu digo ou saia da minha igreja?", "Pense como eu ou saia da minha igreja?"... Isso é um absurdo! Uma completa falta de Temor a Deus. Deus não mudou meus queridos. Ele é O mesmo.

A pessoa que possui uma boa homilética deve aproveitar o "lugar" que possui para pregar como um momento para ser guiado pelo Espírito Santo e trazer ao povo a Palavra de exortação vinda de Deus. Deve-se deixar ser canal de uso de Deus para expressar uma correção adequada. Foi assim com Moisés, foi assim com Elias e será assim com todo aquele que é SERVO e não "Senhor" da Obra.

É aí que entra o termo "Reevangelização". É um conceito que visa trazer de volta o primeiro amor aos que já estão acostumados à vida cristã. É reavivar o Poder do Espírito Santo naqueles que se encontram adormecidos em seus próprios conceitos. "Reevangelização" é uma forma de seduzir de forma afetiva a palavra AMOR. É trazer de volta conceitos quase esquecidos como receber, acolher, perdoar, restaurar... Isto é... Regressar as primeiras obras e fazer da sua vida atual uma mudança para o querer de Deus e não o seu. Difícil? Sim, difícil! Nós concordamos. Afinal, estamos todos numa situação cômoda vivida por muitos dirigentes de nossas igrejas evangélicas. Realmente, difícil, mas não é impossível. Se quisermos melhorar a nossa vida cristã seguindo os Estatutos e Mandamentos do Senhor Deus, podemos ver o amor regressar às igrejas, a confiança permanecer dentro dela e o respeito perdurar entre seus membros.

Hoje, temos a tecnologia ao nosso lado. Podemos movimentar as massas. Podemos nos comunicar mais rapidamente. Não precisamos de burros como meio de transporte ou de carteiros para levar nossos recados. Precisamos de atitude. Precisamos usar nossa atitude para mudar o que está errado e fazer de nossos pensamentos... Ações boas. Ações que ajudem ao próximo. Ações que não visem nossa própria vidinha comum.

Portanto, "Reevangelização" nada mais é do que evangelizar nós mesmos novamente. Nos esquecemos do primeiro amor, das primeiras obras e nos acomodamos com a realidade social que vivemos. "Se me incomodar, irei e farei. Se não me incomodar, que outro se incomode.". É esse o pensamento que o SENHOR Jesus quer de nós? E as almas? E as vidas que dependem da nossa oração? Essas almas, essas vidas, essas pessoas do nosso círculo de amizade e as que não conhecemos precisam de Jesus... Se não nos despertarmos a tempo: elas morrerão. Não esperam que nós tomemos alguma atitude em prol delas: simplesmente morrem. Morrem por não ter quem as ajude. Mudemos nosso pensamento enquanto temos oportunidades para isso.

Desejamos que os cultos de doutrina não acabem, mas que sejam utilizados para correção e exortação ao povo. Desejamos que a "Reevangelização" aconteça rápido. Precisamos nos renovar, pela transformação de nossas mentes, afim de que desenvolvamos a capacidade de amar com verdade e não porque alguém disse que devemos amar ao próximo. Afinal, vivemos numa sociedade cristã que o povo (não afirmamos que todos) despreza, muitas vezes, o Senhor em seu dia a dia, mas à noite O adora em Espírito e em Verdade no cultos. Que Romanos 12, versículos 1 e 2 estejam enraizados em nós e se for preciso nos renovar... Que haja "Reevangelização"!

"Rogo-vos, pois, irmãos, pela compaixão de Deus, que apresenteis os vossos corpos em sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional."

7 de outubro de 2009

O QUE É SER VITORIOSO NO REINO DE DEUS?



Estes dias, eu estive pensando sobre qual a vantagem de se pertencer ao Reino de Deus em uma época que muitos desacreditaram neste Deus-Criador. Muitas pessoas insistem em dizer que para uma pessoa ser vitoriosa, basta aceitar a Jesus e fazer parte deste Reino divino. Daí, as mesmas podem fazer festa. O mundo é de alegria e não haverá problemas para você, pois és vitorioso.

Tem a turminha dos coitados também. Oram como se fossem lixo humano e pó. Destroem o templo do Espírito Santo chamando-O de carne miserável. Já cansei de ouvir estas orações em vigílias e consagrações. Daí, eu perguntei-me: E como fica o versículo 33 do capítulo 16 do Evangelho de João, que diz "Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo."? Devo rasgar este versículo da Bíblia Sagrada? Devo usá-lo só quando me convém?

A verdade é que somos vitoriosos não por estar em uma igreja local, sendo co-participantes do Corpo de Cristo, mas porque sabemos que a paz está em Jesus. PAZ? Só nEle. Não neste mundo! Aqui sofreremos as aflições humanas. Graças a Deus que receberemos um corpo incorruptível, pois se dependêssemos deste para viver no novo Reino. Aí, sim... Coitados de nós.

Jesus é claro: "para que em mim tenhais paz" e é enfático: "tende bom ânimo".

Não interessa o que venhamos a sofrer aqui. Humilhações, perseguições, descrédito... O que importa é nossa FÉ em Cristo Jesus. Em saber que Ele morreu por nossos pecados, sem ser culpado. Que Ele ressuscitou por amor de nós, pois a Ele foi dado todo Poder e que em breve nos buscará.

Ser vitorioso é ter fé nas coisas que ainda não podemos ver.

Ser vitorioso é saber que o que se faz pela Obra do Senhor é muito maior do que o que fazemos por nós mesmos.

Missionária Patricia Telles

1 de outubro de 2009

Pr. VARUGUESE CHERIAN - ORISSA/ÍNDIA


Orissa é um dos lugares mais perigosos a qualquer cristão que anseia falar de Jesus. Localiza-se na Índia, país de uma população de maioria hinduísta e muçulmana. Nem todos são violentos, mas há os chamados "extremistas", que não aceitam que alguém de sua religião venha a se converter ao Evangelho de Jesus Cristo. Aqueles que não negam a Jesus, que não negam sua fé, tem suas casas queimadas e apedrejadas, suas igrejas são destruídas, queimadas e têm suas portas e janelas roubadas. Enquanto muitos fecham os olhos ao que acontecem com o ser humano igual a mim e a você, um homem ouviu o chamado do Senhor e permanece firme há 10 anos num dos lugares mais perigosos do Mundo para falar de Jesus.


(Esta é uma igreja que foi queimada durante os ataques aos vilarejos de Orissa. Pr. Cherian encontra-se com uma sobrevivente ao ataque).

Pr. Varuguese Cherian, nascido e criado em Kerala, foi para Orissa em 1999, quando recebeu um chamado de Deus. Largou o trabalho secular e entrou para um Seminário de Estudos Teológicos. Em 1999, o missionário australiano Graham e seus dois filhos foram queimados vivos na cidade de Baripada, Manoharpur, Mayhurbunj distrito de Orissa, um acontecimento de proporções internacionais que chocou o Mundo todo e que fez o missionário Cherian querer evangelizar Orissa.


(As dificuldades são diversas. Ter um veículo para se locomover é um deles e o outro é depender do péssimo estado das estradas. Quando isso acontece, um dos meios de locomoção são pequenas canoas, que levam além de pessoas o seu meio de transporte. Aliás, Pr. Cherian necessita de doações para comprar uma moto nova, que usa como meio de transporte para chegar aos vilarejos mais distantes para pregar a Palavra do Senhor Jesus).


Mesmo com todas as dificuldades de acesso aos milhares de vilarejos existentes em Orissa, Pr. Cherian e sua moto viajam horas, seja por terra ou encima de balsas ou canoas, para chegar até aos que precisam. Além da Palavra de Deus, Pr. Cherian leva alimentos, roupas e medicamentos, provenientes de doações humanitárias e cristãs.

Em 2000 casou-se com uma jovem Oriya, Ipsita, que tornou-se uma grande tradutora e ajudadora em seu Ministério. Constituiu uma família linda que merece nossas orações.

Com a realização de evangelismos nas áreas dos vilarejos, Pr. Cherian e sua equipe conseguem chamar à atenção do povo. O avivamento pentecostal acontece e a presença do Espírito Santo é inevitável. Todos são tomados de extrema alegria e não de um êxtase coletivo, como muitos tradicionais insistem em chamar.

Pela graça de nosso Senhor Deus, Pr. Cherian implantou mais de 13 igrejas.

Muitas doações acontecem. As pessoas, principalmente as vítimas de perseguição, o procuram para receber as doações de roupas, pois as suas foram queimadas junto com suas casas.

Em 2001, mudou-se com a família para o distrito de Ganjan devido a grande oposição de extremistas. Seu trabalho foi sendo reconhecido pela população local. As visitas aos vilarejos ocorrem até hoje e o avivamento espiritual acontece até nas ruas dos vilarejos por onde passa. A Palavra de Deus é ensinada a todos que a querem ouvir. Entretanto. devido aos muitos dialetos locais é necessário um tradutor, em algumas situações.


Por meio destas visitas, a Família Cherian descobriu que muitas crianças não tinham o que comer ou beber e, que muitas delas eram órfãs. Orando ao Senhor, este casal tomou sete crianças para si e começou a cuidar delas. Isso foi em 2005.




Depois disso, em 2006 mais meninos e meninas agregaram-se à Família Cherian que acabou criando um Orfanato. Nasce a GGM, Grace Gospel Ministries, uma organização que ajuda o povo indiano a conhecer Jesus e a cuidar de suas crianças.

O Seminário Teológico é uma realidade da GGM, que tem muita dificuldade em ensinar a Palavra de Deus já que são 62 tribos indianas, sendo mais de 62 línguas próprias (dialetos). 

A comunicação parecia difícil, mas orando ao Senhor novamente, a Família Cherian obteve sucesso e graduou 17 jovens obreiros. Um de cada vilarejo, que pudesse transmitir e ensinar a Palavra de Deus. 

Hoje, são 27 pastores graduados pela GGM, Grace Gospel Minitries, espalhados por Orissa.

A perseguição continua... 
Por isso, se puder ajudá-los com suas orações e doações financeiras... 
As crianças agradecem. 

Resolvi escrever sobre este homem de Deus após conhecê-lo na página de relacionamentos, Orkut. Por isso, as fotos expostas neste blog têm a permissão direta de Pr. Cherian para serem expostas aqui.


O resultado deste trabalho tão lindo é este: pessoas rendendo-se ao Senhor Jesus! Glórias a Deus!

Querendo contribuir com este Ministério:


Gopabandhu nagar, Hillpatna
Berhampur 760005
Ganjam, Orissa
Phones. 0680. 2203427, 00937134818


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

RESPEITE OS CRÉDITOS!!!

Por favor, respeite os direitos autorais e a propriedade intelectual (Lei nº 9.610/1998). Você pode copiar os textos para publicação/reprodução e outros, mas sempre que o fizer, façam constar no final de sua publicação, a minha autoria ou das pessoas que posto aqui e que, muitas vezes, aqui escrevem. Afinal, algumas postagens do "Blog Uma Visão Missionária" trazem imagens de fontes externas como o Google Imagens e de outros blog´s.

Se alguma for de sua autoria e não foram dados os devidos créditos, perdoe-me e me avise (pahesa.andrade@gmail.com) para que possa fazê-lo. E não se esqueça de, também, creditar ao meu blog as imagens que forem de minha autoria.

Projeto MICRI e a Expedição Missionária Piauí

Chamado Missionário?

Aniversário do Blog!