#BUVM no Sertão em 2018!

O que você procura?

22 de novembro de 2017

Envio, sustento, manutenção e visão missional.



Desde 2009, temos procurado divulgar as cartas missionárias que recebemos. Não tem sido fácil decepcionar-se com alguns que postamos aqui e que tivemos que eliminar textos sobre os mesmos. Assim, como não tem sido fácil selecionar aqueles que realmente realizam trabalhos magníficos no campo missionário com idoneidade e responsabilidade através das ofertas recebidas.

Nestes oito anos de trabalho neste espaço, percebemos que muitos missionários estão "chateados" no campo. Alguns viraram ativistas! Pessoas revoltadas com a Igreja Brasileira, respondões em suas redes sociais e pedintes de algo que deveria ser doado com toda naturalidade por qualquer cristão: a oferta missionária.

Não tem sido fácil ler alguns relatórios de agências e secretarias de missões sobre as ofertas que são doadas e como são direcionadas. Temos lido alguns relatórios e temos vontade de chorar. Essa semana lemos um e nosso coração sangra pela falta de visão. Falta de visão quanto ao sustento de missionários no campo! Disparate e diferença absurda de oferta de um para outro, apenas por questões de amizade e não pela necessidade do missionário. Isso nos preocupa! 

Temos viajado, temos visitado algumas igrejas no Brasil e temos visto como as secretarias e agências estão se capacitando, procurando ouvir seus missionários, buscando meios de melhor cuidar deles e facilitar a divulgação do Evangelho de Cristo, mas... Deparamo-nos com igrejas que trabalham com Missão há anos e ainda não aprenderam sobre "cuidado missionário" e "uso adequado de recursos financeiros". 

Secretarias que apoiam apenas amigos e não tem visão de REINO. Secretarias que buscam status por quantidade e locais que ajudam a manter, em vez de qualidade e real necessidade de alcançar povos não-alcançados.

Estão arraigadas no passado!
Visionários de ações distorcidas do Evangelho.

Temos falado em nossa rede social sobre a necessidade de enviar missionários para fora do Brasil com Plano de Saúde Internacional. Algo mais que necessário para quem vive em áreas de risco. Pasmem! Os comentários não vieram de Igrejas, não vieram de agências, vieram de missionários. Missionários! Irmãos que estão no campo há anos e que acham certo sair de seu país para fazer a "OBRA de DEUS" sem planejamento, porque se forem esperar que a igreja os apoie não vão fazer a obra. Discordamos! Isso pode ter sido há 10, 20 anos atrás. Hoje, a necessidade é outra. 

O Evangelho, a disposição, o voluntariado, o chamado e a missão são os mesmos, mas o cuidado com o missionário não pode ser o mesmo de 20 anos atrás. Não dá mais para mandar para África um missionário somente com a passagem, o aluguel da casa e o sustento mensal (SEM FALHAR DE PREFERÊNCIA)... Sem pensar nos recursos extras para necessidades que possam surgir (doenças ou acidentes). 

Não dá mais para apoiar um missionário apenas por amizade (apesar de ser extremamente benéfico ao amigo). É preciso orar antes de se trabalhar com as ofertas missionárias. Deus é o que dá a visão certa, o Espírito Santo não nos abandonou e ainda é O que nos direciona. Não esqueçamos: Jesus vai voltar! Precisamos ter consciência do que estamos fazendo com seus servos quando não cuidamos bem deles no campo.

Todos os missionários que pretendem ir ao campo precisam preparar-se para que possam viver dos seus próprios recursos. Apesar de acreditarmos que ainda há igrejas que enviem recursos que são suficientes e seus obreiros trabalham exclusivamente na obra de Deus. Entretanto, é preciso entender que o Século XXI, neste mundo globalizado nos impulsiona a procurar se preparar naquilo que seremos absorvidos no campo como profissional.

Patrick Lai no CBM 2017 já tinha dito isso e em seu livro "Fazedores de Tendas" afirma: "A chave não é o negócio ou a localização dele, mas a pessoa que o gerencia. Você precisa estar totalmente preparado para a tarefa recebida do Mestre, tanto em um púlpito em Paris, uma ONG em Nova Délhi, quanto em uma empresa de informática em Pequim. [...] Essas áreas também deveriam ser revisadas pelos trabalhadores que já estão atuando para garantir um contínuo crescimento no trabalho que ele nos deu: 1 - O idioma em que ministra; 2 - A cultura que será o contexto de seu ministério; 3 - Seu laço pessoal com a equipe e com as pessoas locais."*

Nossos missionários ainda tem a visão de serem levados pelas emoções e vão para o campo confiando somente na igreja que envia. O culto de despedida é tão alegre, os abraços da família e amigos, os tapinhas nas costas dos obreiros... Aí tem tudo para dar errado. Nenhum missionário deve ir para o campo por emoção. O missionário deve buscar para sua vida, o aprimoramento profissional, depois o campo. 

A igreja que envia seu representante é obrigada a sustentá-lo com dignidade, sem deixar faltar nada! Porém o que é sustentar? Será que o sustento necessário de hoje é o mesmo que aquele que você precisava quando foi enviado? Qual a igreja que faz revisão no sustento do missionário? Vocês acham mesmo que o valor enviado a vocês, mesmo que só em parceria deva ser 200, 300, 400 reais? Acham mesmo que ajudando num gás, numa conta esse valor é melhor que nada? Enviar um missionário exige responsabilidade e apoiar exige comprometimento. Valores baixos em reais que serão mudados no câmbio e chegarão em suas mãos menores do que os que foram depositados é bom? Acham mesmo que isso ajudará no campo que tem moeda diferente e cultura diferente da nossa?

A falta de conhecimento bíblico traz sofrimento. O Apóstolo Paulo fazia tendas para ajudar na obra. Paulo aproveitou o conhecimento que tinha na divulgação do Evangelho. Poucos são os missionários que querem fazer um curso de missiologia, que participam de Seminário e Congressos sérios. Muitos querem ir para o campo de qualquer maneira, por sua própria vontade e, pior, sem a bênção pastoral. Dizem que se forem esperar pastor enviar ou igreja manter a obra não é feita. Acreditamos que isso aconteça. Não duvidamos, mas não podemos deixar os vocacionados caminharem sozinhos. É preciso prepará-los!

Infelizmente, muitos missionários só aprendem com a maturidade. No entanto, já estão "machucados", cheios de ira, revoltados e não sentem mais aquele amor pela obra. O sofrimento que as igrejas permitem que eles passem é absurda e deve ser refutada, pois o tempo de dizer "Missionários tem que sofrer" acabou.

Missionário não tem que passar fome, não pode ser abandonado no campo, não pode ser comparado a pedinte e nem de perto pode ser enviado de qualquer maneira. Repensem a forma de envio, porque a igreja missional destes dias não é mais a do Século passado. 

É preciso investir com qualidade e de preferência em campos onde há povos não-alcançados. Permita-nos afirmar, que dentro do Brasil há grupos minoritários que precisam que sejam enviados missionários em suas terras. Mudem a visão enquanto há tempo. Preparem melhor seus vocacionados, treinem com responsabilidade. Mantenham com valores adequados!



* In. Fazedores de Tendas: como aliar negócios e missões. Patrick Lai; (tradução Fabiana Chiu Sakata). - São Paulo: Editora Vida, 2017. Pag. 191.

19 de novembro de 2017

II Seminário Missões Com Crianças viabiliza evangelismo infantil no sertão em 2018.




Gratidão é a palavra que resume este evento que acontece uma vez por ano. Foram 40 pessoas presentes mais as que pagaram e não puderam vir. Meu obrigada as irmãs Fabiana CheruSandra Santana e Aline da Adecin El Shaday que nos ajudaram no credenciamento e recepção dos participantes. 


Louvado seja Deus pelo Pr. Walter Ferreira que amo muito e me introduziu em Missões no interior deste país, que nos treinou na Semiadecin Missões Perfil II e firmou nossos passos em Missões; que esteve dando abertura ao evento e nos ajudou muito com o som.

Lucas Vieira eu te amo menino. Você é um jovem que eu vi no departamento infantil, acompanhei nos juniores e vejo hoje um jovem aplicado à Palavra, obediente aos pastores e um parceiro de missões. Deus te abençoe meu querido. 

Quero agradecer a El Shaday Livraria, Costa Family Travel - Agência de Viagens e Turismo e Valdenor Granja por todo apoio que tem dado ao nosso Projeto Missões Com Crianças para que este evento acontecesse; assim como a Gráfica de meu querido Jônatas Silva que tem sido um diferencial em nossas vidas e Ministério.











Como não ser grata as minhas meninas de Adecin Ebenézer, que prepararam um café da manhã e um almoço delicioso. Muito obrigada! Amo vocês!

Quero agradecer, também, as irmãs e irmãos que saíram de suas casas tão cedo para compartilhar conhecimento conosco, a entrada de vocês garantiu kits às crianças do nordeste. Em breve, nós postaremos um relato sobre o financeiro e as fotos das Bíblias, revistas e roupas que chegaram com vocês neste seminário. Deus os abençoe poderosamente.

Pr. Manoel Antonio Ribeiro obrigada por tudo.

Alessandra Do WagnerAdriana Santos , Cristiane R Machado e Jaqueline Luz (representante oficial da Expedição Missionária Piauí neste evento), super obrigada a vocês por compartilharem tanto amor na evangelização de crianças fora das quatro paredes. Deus vos multiplique em bênçãos. estamos muito felizes de agregá-los as nossas orações.

Meu esposo Edson Andrade, meu Miguelzinho 220 w e Adriel Andrade amo vocês. Eliézer Castro eu ainda não sei como te agradecer por ter me apresentado esta Expedição missionária que mudou a minha vida para melhor.

Toda renda do evento será revertida na compra dos itens que comporão os kits que doaremos em Itainópolis e Vera Mendes no sertão do Piauí em janeiro de 2018 e que seguirão pelos Correios para Maceio para ajudá-los em seus evangelismos.

OBRIGADAAAAAAAAAAAAAAAAA A TODOSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSS
MUITO FELIZ!!!

Missº. Ivanor Luis Rizzo em São Tomé e Príncipe.



Amados graça e paz. Muito obrigado por fazerem parte do rol de interseção diante do trono da graça. Depois de um mês que voltamos a São Tomé as coisas começam a voltar à normalidade.
Quero agradecer junto com os irmãos:
* Pela bênção de ter um novo membro na família e que nos dá muita alegria.
* Pelo retorno às aulas da Rute e Abiel já estão em semana de provas, os dois estão a estudar na cidade.
* Louvamos a Deus pela igreja local em Ribeira Afonso pelas atividades realizadas no tempo que estávamos fora, evangelismo, distribuição de folhetos, batismos, continuidade no discipulado.
* Louve a Deus pelos presbíteros e diáconos locais Américo, Adérito, Inácio. Pela firmeza e convicção na direção da igreja.
* Pelas vidas que renderam se ao Senhor.
* Pelo reinício da construção do Lucomi onde desejamos realizar a conferência CPLP 2020.


Orem:
* Pela continuidade dos trabalhos de evangelização em Angolares, Angra Toldo, e Cavalete.
* Por despertamento dos irmãos de Colônia e Praia Colônia.
*Pelas provas que Abiel e Rute estão fazendo que possam superar as faltas que tiveram por causa da viagem.
* Por suprimento de recursos para a construção da casa de oração no Lucomi para que a obra não pare.
* Pelos treinamentos com os professores de crianças que será realizado neste mês de Novembro, junto com a MPC.
* Por direção na continuidade de nosso ministério em STP.
* Pela salvação de alguns anciãos que estou evangelizando especialmente pelo Sr. Diogo mais conhecido por Portugal sempre foi muito resistente mas no momento esta sensível.
* Pela salvação de meu pai Bonfilho Zolet Rizzo que a palavra que esta ouvindo seja usada para salvação.
* Pela proteção do Senhor nas constantes viagens que fazemos, na semana passada já tive um pequeno acidente no regresso para casa, com danos materiais e lesões corporais, pequenas escoriações.



Muito obrigado por fazerem parte de nossas vidas.

Ivanor Luis Rizzo (Missionário brasileiro, que serve ao Senhor em  São Tomé e Príncipe).

16 de novembro de 2017

Pesquisa AMTB 2017.


Acesse o site e veja a pesquisa completa feita pela AMTB no Congresso CBM 2017.


CCI-Brasil e a Crossover - Plantando igrejas multiplicadoras.


A CCI-Brasil é um movimento global cuja paixão é glorificar a Deus catalisando a plantação de igrejas multiplicadoras entre povos não alcançados.

São 18 países na janela 10/40 que a Crossover Communications International é um movimento globalmente integrado. Tem bases no Brasil, Estados Unidos e Moldávia; a visão 2020 tem como objetivo plantar 2000 novas igrejas multiplicadoras entre povos não alcançados até o final do ano 2020. Vamos orar por eles e pedir a Deus que envie trabalhadores.

O projeto tem dado certo, já são mais de 500 igrejas plantadas. Os povos não alcançados precisam ser alcançados e se não podemos ir... Por favor, que auxiliemos outros a conseguir realizar este trabalho.

A CCI-Brasil atua na saúde emocional, espiritual e física do missionário, no desenvolvimento, envio e apoio em campo. Informa e desafia a igreja brasileira a engajar-se na Missão de Deus.

COMO SE ENVOLVER?
- Interceda
- Sustente
- Sirva

info@ccibrasil.org

FEPAS - Desenvolvendo ações com visão missionária.


A FEPAS - Federação das Entidades e Projetos Assistenciais foi criada em 1986 e desde então, a FEPAS agrega as entidades e projetos sociais ligados às igrejas da CIBI - Convenção das Igrejas Batistas Independentes.

Conhecemos esta Federação no CBM 2017 e foi muito interessante conversar com seus representantes e ouvir sobre a missão de promover a justiça do Reino de Deus por meio da transformação social junto a comunidades, atuando com assessoria, capacitação técnica e apoio à captação de recursos, visando o aprimoramento de entidades e ações sociais.

A abrangência é nacional.
As ações visam apadrinhamento brasileiro, sueco, bolsa de estudos, oficinas, congressos de ação social... Uma forma clara de angariar recursos que facilitem o trabalho missionário no campo.

Confira no site oficial e entre em contato. Conheça mais:
fepas@fepas.org.br


12 de novembro de 2017

Organização Palavra da Vida Norte: Missão e Programa.


Palavra da Vida Norte é um ministério que visa cooperar com a igreja para alcançar a região amazônica com o Evangelho de Cristo. O real desejo de toda equipe é que Deus possa usá-los como instrumento para alcançar a Amazônia, região tão carente do Evangelho, e também preparar missionários para os outros campos do Brasil e no mundo. 

Propósito: Capacitar o aluno na área de missiologia e oferecer-lhe treinamento missionário prático.

Público Alvo: Profissionais candidatos em agências missionárias em atuações de apoio.

Programa: 40 créditos + estágio missionário. 

Informe-se: +55 91 3724-2633 - impv@pvnorte.com.br

Gary Parker – Coordenador geral dos ministérios do PV-Norte.




3º Congresso de Missões da AMIDE.


Um congresso diferente para mostrar o que fazer e ajudar você a decidir. 

- Orientação vocacional
- Análise de dons e perfil
- Aconselhamento pastoral
- Cuidado Missionário
- Plenárias
- Pequenos grupos
- Rodas de debate
...e muita oração!

Inscreva-se no site oficial.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

RESPEITE OS CRÉDITOS!!!

Por favor, respeite os direitos autorais e a propriedade intelectual (Lei nº 9.610/1998). Você pode copiar os textos para publicação/reprodução e outros, mas sempre que o fizer, façam constar no final de sua publicação, a minha autoria ou das pessoas que posto aqui e que, muitas vezes, aqui escrevem. Afinal, algumas postagens do "Blog Uma Visão Missionária" trazem imagens de fontes externas como o Google Imagens e de outros blog´s.

Se alguma for de sua autoria e não foram dados os devidos créditos, perdoe-me e me avise (pahesa.andrade@gmail.com) para que possa fazê-lo. E não se esqueça de, também, creditar ao meu blog as imagens que forem de minha autoria.

Projeto MICRI e a Expedição Missionária Piauí

Chamado Missionário?

Aniversário do Blog!

Missões Uruguai em Treinta y Trés.

Expedição Missionária Piauí.